Recent Posts

Archive

Tags

Um presente para nossos clientes


Nos últimos meses vínhamos pensando em como contribuir com nossos clientes para o desenvolvimento de um projeto para facilitar o dia a dia deles com relação ao tratamento de efluentes. Nos veio a ideia de colocar em nossa página na internet e divulgar nas redes sociais informações básicas e boas práticas para o tratamento de efluentes de cada setor, as práticas de sucesso da tecnologia BioGill, bem como outras tecnologias adequadas.

Queremos que o conteúdo da página funcione como uma referência para que os empresários possam fazer as escolhas acertadas desde os primeiros passos, diminuindo assim o valor investido no sistema de tratamento e os custos operacionais desde o princípio.

Nossas fontes principais serão as informações obtidas via internet, projetos divulgados pela BioGill e por clientes e especialistas do setor. Informações e colaborações serão muito bem-vindas!

A primeira página será dedicada aos efluentes de cervejarias artesanais! Por que?

-------------------------------------------------------------------

O Brasil é o terceiro maior produtor de cerveja do mundo. No total, são cerca 14 bilhões de litros de cerveja produzidos no país por ano, segundo informação do Instituto da Cerveja.

Nesse contexto, o consumo de cerveja artesanal vem crescendo nos últimos anos e estima-se que já corresponda a quase 1% do mercado brasileiro. Se considerarmos a rápida evolução das microcervejarias, rapidamente se chegará a uma produção de 140 milhões de litros por ano! Fazendo as contas e arredondando um pouco os números, são quase 385 mil litros de cerveja produzidos por dia, o que nos traz uma grande felicidade - principalmente após alguns goles -, mas também uma grande preocupação: a disponibilidade de água de qualidade para a produção de uma boa cerveja artesanal.

Boa parte da água utilizada para a produção da cerveja artesanal acaba convertida em efluente e, por essa razão, resolvemos abordar o tema aqui em nossa página. Gerando menos efluentes e tratando-o corretamente, a pressão pela demanda de água diminui significativamente.

A estimativa é de que, para cada litro de cerveja produzida, são consumidos de 5 a 10 litros de água. Portanto, para cada litro de cerveja, são gerados de 4 a 9 litros de efluentes.

Vamos fazer as contas da geração de efluentes para o mercado brasileiro de cervejaria artesanal, considerando o consumo de água para a produção de 385 mil litros de cerveja por dia:

a) No limite superior: 9 x 385.000 = 3.465.000 L /dia (3.465 m3/dia)

b) No limite inferior: 4 x 385.000 = 1.540.000 L/dia (1.540 m3/dia)

As grandes cervejarias, cientes do problema, investem bastante na redução do consumo de água. Já as pequenas cervejarias, com menor disponibilidade de recursos financeiros, são as que mais consomem água em termos proporcionais. Seus índices de consumo de água estão ainda mais próximos do limite superior.

Acessem nossa página para mais informações e referências.

Saúde!

Referências:

https://www.institutodacerveja.com.br/blog/n114/novidades/infografico-mercado-brasileiro-de-cervejarias-artesanais